terça-feira, 1 de julho de 2008

Como descartar material perfurocortante?

Acompanhe passo-a-passo os procedimentos regulamentados pela Fiocruz para realizar com segurança o descarte destes materiais

Os materiais perfurocortantes – todos os objetos e instrumentos contendo cantos, bordas, pontos ou protuberâncias rígidas e agudas capazes de cortar e perfurar ao mesmo tempo – precisam de descarte especial para que não tragam riscos ao ambiente, ao usuário e nem comprometam a biossegurança do experimento. O descarte deste tipo de material é tema do Procedimento Operacional Padrão (POP) número 10, de dezembro de 2002, publicado pela Vice-Presidência de Serviços de Referência e Ambiente (VPSRA) da Fiocruz.

Segundo as legislações sanitárias e ambientais, os objetos perfurocortantes incluem lâminas de barbear, bisturis, agulhas, escalpes, ampolas de vidro, vidrarias, lancetas e outros assemelhados, contaminados ou não por agentes químicos ou biológicos. Cabe aos profissionais que atuam em cada laboratório do Instituto Oswaldo Cruz (IOC) a segregação (separação), identificação e pré-tratamento de todos os resíduos gerados. Acompanhe abaixo um passo-a-passo com as especificações do POP que regulamenta as diferentes etapas do descarte de perfurocortantes na Fiocruz:


















Após o uso, o material perfurocortante deve ser imediatamente depositado nas caixas de descarte, que devem ficar localizadas o mais próximo possível do local de uso.



PASSO A PASSO para o descarte seguro de perfurocortantes:

1a Etapa: Segregação

Esta etapa inicial consiste na separação ou seleção apropriada dos resíduos, realizada dentro do próprio laboratório. Neste momento, os materiais podem ser classificados nas seguintes categorias: Grupo A (resíduos biológicos), Grupo B (resíduos químicos), Grupo C (radioativos), Grupo D (comuns como papéis) e Grupo E (perfurocortantes).

Neste momento, é importante observar as seguintes recomendações:

  1. Não quebrar, entortar ou recapear agulhas ou qualquer material perfurocortante após o uso;
  2. Não é permitido retirar manualmente a agulha da seringa. Caso seja indispensável, a sua retirada só é permitida utilizando-se procedimento mecânico;
  3. No caso das seringas de vidro, é necessário levar a seringa juntamente com a agulha para efetuar o processo de descontaminação;
  4. É necessário descartar o material perfurocortante em recipientes de paredes rígidas, com tampa e resistentes à esterilização. Estes recipientes, disponíveis no estoque do almoxarifado central (código 322), deverão estar localizados tão próximo quanto possíveis da área de uso destes materiais;
  5. Os recipientes devem ser identificados com etiquetas autocolantes, contendo as seguintes informações:
    • laboratório de origem, técnico responsável e data do descarte;
    • inscrição de material perfurocortante;
    • inscrição de acordo com a sua contaminação;
    • símbolo de risco biológico, se a contaminação for biológica;
    • resíduo químico, se a contaminação for química;
  6. Os recipientes devem ser preenchidos somente até dois terços de sua capacidade, não podendo ser esvaziados ou reaproveitados.

2a Etapa: Tratamento preliminar

Segundo o Plano de Gerenciamento de Resíduos da Fiocruz, o tratamento preliminar consiste na descontaminação dos resíduos (desinfecção ou esterilização) por meios físicos ou químicos, que permite o seu manuseio desses resíduos até a sua disposição final sem oferecer risco quando coletados e transportados.

A seguir, acompanhe os procedimentos de tratamento preliminar específicos para materiais contaminados por agentes químicos ou biológicos:

  1. Caso o material seja contaminado por agentes biológicos, o coletor contendo os perfurocortantes deverá ser colocado dentro de sacos de biossegurança, disponíveis no estoque do almoxarifado central (códigos 21516 ou 21562), para depois ser esterilizado por calor úmido, respeitando o ciclo total de 62 minutos, a 121º C (ou 250º F), pressão de atmosfera (101 kPa, 151 Lb/in2 acima da pressão atmosférica), com 7 minutos de pré-vácuo, 25 minutos de aquecimento, 15 minutos de esterilização e 15 minutos de resfriamento [fotos abaixo];
  2. Caso o material seja contaminado por produtos químicos, deverá ser descontaminado quimicamente, antes do descarte (conforme normas de descarte de resíduos químicos orgânicos e inorgânicos).






A caixa de descarte deve ser fechada e manipulada pelas alças. No caso de contaminação por agentes biológicos, a caixa de descarte deve ser acondicionada dentro de saco de biossegurança.


3a Etapa: Descarte

Após a autoclavação, os resíduos biológicos deverão ser colocados nas lixeiras brancas, com tampas, devidamente identificadas com o símbolo de “risco biológico” e devem ser descartados como lixo hospitalar.

8 comentários:

Henare disse...

É obrigatorio um Hospital acolher material perfurocortante, quando levado até o local, em virtude de já possuir formas adequadas para descarte?????

ma@baixista disse...


Olá,
Como faço para descartar os perfuro cortante da minha barbearia?

Marcos Lopes

ma@baixista disse...


Olá,
Como faço para descartar os perfuro cortante da minha barbearia?

Marcos Lopes

Sandra Nóbrega disse...

Estou com o mesmo problema e ninguém consegue esclarecer, já me dirigi a uma farmácia e nada não sabem,não acho correto deitar no lixo comum ,mas é o que irei fazer acondicionar o melhor possível e lixo!!!!!

Sandra Nóbrega disse...

Estou com o mesmo problema e ninguém consegue esclarecer, já me dirigi a uma farmácia e nada não sabem,não acho correto deitar no lixo comum ,mas é o que irei fazer acondicionar o melhor possível e lixo!!!!!

ma@baixista disse...


Olá,
Sandra Nóbrega, bom dia!

Dependendo do seu material, você terá que entrar em contato a AMLURB no site da prefeitura 3397-1751/3397-1756/3397.


Regiane disse...

Olá, eu gostaria de tirar uma dúvida.
Se eu coloco os frascos usados de coletas dentro de um recipiente adequado, como uma cx de perfurocortantes, ou uma bombona, tem a necessidade de colocar esse recipiente dentro de um saco de lixo branco infectante????

No aguardo

Regiane

ana paula costa disse...

Olá a todos. Eu tinha a mesma dúvida de todos, então fui até um posto de saúde e a moça me disse que o material perfurocortante, no meu caso são lâminas de bisturi, pode estar armazenados numa garrafa pet ou nas embalagens próprias de descarpax, coloca-las num saco branco com identificação de material contaminados e entregar nos postos de saúde pública que eles descartam junto com o material contaminado do local. E não é cobrado nada.

Espero ter ajudado.